Dicas naturais para prevenção do Stress

01. Exercício físico diário (do tipo aeróbico), ideal ao acordar. Tempo: 1 hora (caminhada, natação ou ciclismo). O exercício físico, quando feito diariamente, aumenta a produção de betaendorfina e encefalinas, opiáceos naturais que dão sensação de bem-estar e disposição, combate a dor, melhoram o aprendizado e o vigor.

02. Sono ideal – horário máximo para dormir: 22 horas. A parte mais nobre do sono acontece entre as 23:00 horas e 3:00 horas da manhã. Máximo para acordar: 6 horas. Após esse horário, aumenta o sono REM, que é o sono de sonhar, desvitalizador e depressivo. Não dormir durante o dia ou aos fins de semana, pois esse sono, ao invés de descansar, cansa. À noite, quanto mais escuro e silencioso o ambiente, melhor o sono. Mas, logo pela manhã, a claridade é essencial.

03. Exposição à luz solar do início da manhã ou final da tarde, que promove aumento da produção de melatonina, substância reguladora do ciclo sono/vigília e do humor humano.

04. Evitar atividades excitantes (esportes, TV, internet, telefonemas, discussões) 1 hora antes de dormir, dando preferência a atividades relaxantes (música, relaxamento, etc).

05. Repouso de 40 minutos após o almoço para quebrar o ciclo bifásico sono/vigília.

06. Banho de mono a frio pela manhã, promove melhoria no despertar pelo choque térmico, ou banho quente à noite, que provoca vasodilatação, ajudando a relaxar e facilitando a conciliação do sono.

07. Evitar excesso de informações do tipo: TV, jornais, revistas, rádio, internet, etc. O excesso de estímulo fotoelétrico, provocado por grande exposição às telas, é excitante e causa stress cerebral. Além da ênfase negativista das informações, há risco de vício de informação. Ler mais de dois jornais ou assistir a mais de dois telejornais por dia aumentam a irritabilidade e a agressividade.

08. Ter maior disponibilidade de tempo para relacionamentos familiares e sociais.

09. Busca de atividades profissionais, esportivas, encontros e reuniões que constituam momentos de PRAZER, que é o combustível da vida.

10. Busca ambientes abertos (praças, paisagens onde existam mata, montanha, rio, mar, lagoa, etc.) para descanso. Ambientes fechados e atividades em apartamentos ( TV, computador, vídeo-games, sons altos, etc.) são estressantes e viciam (tecnofilia).

11. Investir em lazer nos finais de semana, férias, etc., saindo da rotina casa/trabalho como meio de resgatar a tranqüilidade. Lazer é fundamental e se faz com criatividade, buscando novidades. Para as férias, o tempo mínimo é de 21 dias – 15 dias não são suficientes para descansar, pois não há quebra do ciclo de trabalho e já ocorrem preocupações com o retorno. Por outro lado, o tempo máximo para as férias é de 45 dias -com mais de 6 semanas, perde-se o ritmo anterior de trabalho e há a possibilidade de aversão ao retorno.

12. Evitar muita exposição à ambientação artificial ( ar condicionado, carpetes, vidro fumê, luz diurna artificial, etc.), pois comprovou-se que esse tipo de ambiente provoca desgaste físico e psicológico, irritação, problemas alérgicos, infecções das vias aéreas, dor de cabeça, stress e até depressão.

13. Investir em hobbies (tipo costura, pintura, jardinagem, etc.), desviando o pensamento de preocupações rotineiras, melhorando o relaxamento.

14. Evitar alimentos pesados (após as 18 hs), jantar, carnes vermelhas, frituras, etc., que prejudicam o aprofundamento e as fases do sono, causam pesadelos, fazendo com que o sono seja insatisfatório. Depois desse horário, dar preferência para lanches leves, sopas, massas, etc.

15. Uso de vitamina C (2 g/dia – ex: Cebion, Redoxon ou suco de laranja e acerola) e vitamina E (400 mg/dia – ex: Ephynal ou vitaminas E 400 Mg importadas), diariamente após exercício físico.

16. Evitar alimentos estimulantes do tipo guaraná em pó, ginseng, catuaba, café, que são excitantes e interferem na qualidade do sono. Apesar de aumentarem a vitalidade, desencadeiam quadros ansiosos e depressivos.

17. Não usar anfetaminas (remédios para emagrecer) que dão irritabilidade, insônia, agressividade e depressão. Mesmo a espirulina, usada em fórmulas homeopáticas, é depressora para algumas pessoas.

18. Não usar bebida alcoólica. Principalmente no início do tratamento com antidepressivos ! Após essa fase, caso use, no máximo uma vez por semana e, de preferência, fermentados(cerveja, vinho, champanhe. Após o efeito excitante e desinibidor, a bebida alcoólica produz depressão em nível bioquímico cerebral. O intervalo de uma semana entre uso de bebidas permite o reajuste das funções bioelétricas e bioquímicas do cérebro.

19. Não fumar. Além dos prejuízos pulmonares e cardiovasculares, a nicotina está ligada a modificações no humor, tais como ansiedade e depressão.

20. Eliminar cafeína: café, refrigerantes em geral (principalmente coca e pepsi), chocolates e derivados do cacau, chá-mate ou preto. A cafeína provoca hiperatividade cerebral, altera as fases do sono, causa irritabilidade e stress.

21. Uso freqüente de folhas verdes, como couve, alface e outras, pois elas contêm o Tryptofano, substância fundamental para a produção de neurotransmissor cerebral, a serotonina que regula humor, pensamento e ação.

22. Beber no mínimo 2 litros de água por dia, evitando a desidratação celular que provoca stress em nível cerebral.

LUZ SOLAR

O Sol é um importante elemento auxiliador na dura de doenças. Entre os benefícios que o sol nos traz, destaca-se a elaboração de vitamina D pelo nosso corpo, que só é possível em presença dos raios solares. A luz solar ajuda na digestão e é neutralizadora de venenos, porque têm o poder para ativar o metabolismo e todo o processo digestivo. É especialmente útil nas enfermidades de atraso de crescimento, raquitismo, anemias, tuberculose dos ossos e articulações, focos infecciosos, resfriados e catarros, bronquites crônicas, paralisia infantil, reumatismo, falta de apetite, inflamação nos órgãos genitais e problemas de menstruação.

Os banhos de sol são sempre usados completando outras praticas terapêuticas da medicina natural, como hidroterapia, massagens, jejum e exercícios. O tratamento com raios solares chama-se HELIOTERAPIA.

EXERCÍCIOS FÍSICOS

“De maneira geral, todos os segmentos corporais que possuem alguma função, se usados de maneira moderada e exercitados em trabalhos que estejam acostumados, se tornam mais saudáveis e bem desenvolvidos, além de envelhecerem mais lentamente. Mas, se permanecerem sem uso e ficarem preguiçosos, se tornam predispostos a doenças, não se desenvolvendo com plenitude e envelhecem mais rapidamente”. HIPÓCRATES (460-377 AC)

O pai da medicina naquela época mostrava a necessidade de adquirirmos hábitos saudáveis de vida. Muitos sintomas de algumas doenças são conseqüências de estágios avançados de maus hábitos de saúde como quantidades de gordura não compatíveis com os limites admissíveis, deficiências em relação ao desempenho motor e o fumo. Isso pode acarretar as disfunções degenerativas que se instalam a longo prazo, as chamadas doenças silenciosas, como hipertensão arterial, hipercolesterolemia, diabetes mellitus e algumas cardiopatias. Programas de exercícios físicos que envolvem esforços de baixa e moderada intensidade são recomendados e provocam adaptações fisiológicas relacionadas a melhoria e a manutenção do estado de saúde. Fazer exercícios físicos e cuidar da alimentação é o melhor meio de envelhecer de maneira saudável. (Prof. Emilson Colantonio)

A prática regular de atividade física, segundo vários estudos, pode ajudar a abrandar os sintomas dos distúrbios da mente tais como depressão e ansiedade. Bastam 20 a 60 minutos de caminhada, pelo menos três vezes por semana Revista Vida e Saúde – 11/99

AR PURO

TODOS OS PROCESSOS VITAIS DE NOSSO ORGANISMO UTILIZAM O OXIGÊNIO!

A respiração ideal é a completa: inicia-se na parte baixa dos pulmões, com o auxilio do diafragma, vai-se elevando de maneira rítmica, uniforme e regular, alcança a parte média e atinge a parte superior. Todo o pulmão trabalha.

A qualidade do sangue depende da completa oxigenação dos pulmões. Só a maneira correta de respirar consegue isso. O sangue chega aos pulmões carregado de detritos que recebeu na sua jornada através do corpo. Nos alvéolos pulmonares se dá a transformação do sangue venoso em arterial. Através dos capilares a hemoglobina dos glóbulos vermelhos combina com o oxigênio; ao mesmo tempo, o sangue elimina as impurezas.

É fundamental que o sangue ao voltar aos pulmões e “iniciar” a viagem de retorno para irrigar todo o corpo, tenha conseguido eliminar as impurezas (auxiliados pelos rins e o fígado), se apossando de oxigênio nas proporções exatas para atender às necessidades da respiração e nutrição das células do interior do organismo. As infecções não se alastram na presença do oxigÊnio.Um sangue rico em oxigênio leva a cura a qualquer parte do corpo em processo infeccioso.

Durante a digestão, principalmente de proteína animal, ocorrem fenômenos que resultam em venenos (fenol, uréia, alcoóis, gas sulfídrico, cadaverina e outras toxinas) e que são condizidos ao sangue. Quando a quantidade de toxinas é tão grande que o fígado e os rins não conseguem eliminar, o sangue espalha sementes de morte, envelhecimento e doenças.

Para evitar esses terríveis venenos durante o processo da digestão, pratique os conselhos a seguir:

1.Coma na presença de ar puro, respire ar puro e caminhe ao sol e ao ar após a alimentação.

2.Faça exercícios físicos.

3.Elimine hábitos errôneos ao comer e beber: aqui entram as combinações alimentares.

4.Empenhe-se para que durante a noite o ar puro entre em seu quarto.

5.Repire o ar da manhã.

6.Use roupas de fibras naturais (roupas sintéticas é ruim para a circulação e a saúde).

7.Fuja de lugares superlotados e ambientes fechados.

8.Tente respirar de forma correta, naturalmente

ALIMENTAÇÃO ADEQUADA

1- Regularidade: Três refeições ao dia é o princípio estabelecido pela capacidade natural dos órgãos digestivos, que levam de 5 a 6 horas o trabalho da transformação dos alimentos. Quando desrespeitamos esse ritmo o prejuído maior, talvez seja o desequilíbrio nervoso. Uma pesquisa feita com cinco pesoas que, duas horas após o lanche normal, se serviram dos alimentos relacionados no quadro acima mostrou resultados prejudiciais ao andamento normal da digestão.

2- Nos intervalos, água pura.

3- Jantar leve: A terceira refeição deve ser a mais leve. O sistema nervoso, tão solicitado pelos estímulos do sol, dos ruídos e das atividades internas do organismo pede repouso, assim como todos os sistemas e órgãos. O ideal para a terceira refeição seria só frutas ou suco de frutas. Nada de proteínas, nem gorduras.

AGUA

“Enquanto o poço não seca, não damos valor à água” – Thomas Fuller

Tomar água é essencial. As células do corpo humano vive em um líquido denominado (meio interno) batizado como “homeostasia”, porque tal líquido mantém constantemente o ambiente adequado para os 70 bilhões de células do corpo humano.

A água pura é importante fator de rejuvenescimento, já que favorece os genes. Porém, ela deve ser de mina natural, poço artesiano ou de poço não contaminado. Por isso recomenda-se que tomemos de 6 a 8 copos e água diariamente:

•facilitam o trabalho do sistema imunológico;

•contribuem para a beleza da pele, pois a hidratam;

•auxiliam na eliminação de toxinas;

•regularizam a digestão,

•favorece o trabalho do sistema nervoso.

No entanto o emprego da água internamente não é o unico beneficio que dela podemos tirar. A hidroterapia tem variados recursos.

VIDA EQUILIBRADA E CONFIANÇA EM DEUS

Cada doente precisa saber que doença é um esforço da Natureza para libertar-se de impurezas. Impurezas são resultados de contínuas transgressões dos preceitos de saúde – das leis da vida. Ignorar a existência das leis da vida não isenta ninguém de sofrer as conseqüências.

REPOUSO

De acordo com a posição da terra em relação ao Sol e a influência de energias que esse fator determina, as águas de rios e mares sobem ou baixam. As plantas vingam, as sementes brotam com vitalidade ou minguam. Dia e noite, o claro e o escuro também determinam transformações na vida e hábitos de plantas e animais.

Os reflexos nervosos, a sensibilidade e a capacidade de agir com precisão dependem do respeito e atenção às determinações dos ponteiros do relógio biológico. Cada um de nós possui um ritmo próprio, preestabelecido em nossos genes: acordar, dormir, comer, trabalhar. A disposição recebe influência da Natureza, do dia e da noite, do frio e do calor e da posição da Terra em relação ao Sol.

Durante o sono são produzidos importantes hormônios. A melatonina é produzida durante a noite inteira e funciona como um calmante natural. A produção dela só será normal se a pessoa dormir em local quieto e escuro.

O hormônio do crescimento é produzido nos 90 minutos que antecedem a meia-noite. É o conhecido hormônio “pré-meia-noite”. Ele é o responsável pela fixação do aprendizado, pelo crescimento, pela qualidade e eficiência do cérebro, e também pelo transporte eficiente de aminoácidos do sangue para o cérebro. Outro hormônio produzido após a meia-noite e até o amanhecer é a cortisona. Fatores estressantes do dia só poderão ser contornados sabiamente sob a ação desse hormônio. A cortisona também reduz a fadiga e influi na redução de inflamações.

A ciência hoje afirma que o sono é o grande restaurador do sistema nervoso e a única maneira de preparar o cérebro para as funções do dia. Irritações, falta de memória, incapacidade para concentração, raciocínio e capacidade de julgar alterados são os déficits de noites perdidas. Os efeitos da perda de sono são muitos e variados. A falta de sono:

1.aumenta a irritabilidade, angústia e nervosismo;

2.provoca comportamento anti-social;

3.tira a espontaneidade;

4.causa desorientação e depressão;

5.produz inabilidade para manter fixos os objetivos na realização de uma tarefa;

6.diminui a percepção e as habilidades racionais cognitivas;

7.afeta a capacidade física;

8.aumenta o tempo de reação;

9.diminui a habilidade para movimentos delicados das mãos;

10.dificulta manter boa postura;

11.aumenta a sensibilidade à dor;

12.reduz o tono muscular e a força,

13.descontrola o apetite.

Precisamos de repouso também das atividades normais do trabalho. Por isso, as férias e os momentos de lazer são tão bem-vindos.

Como estou tratando o meu corpo? O que estou fazendo com essa maravilhosa máquina viva? O que sei de fisiologia da digestão? Quanto tempo tomei para dar pelo menos uma olhadinha em algo que explique o extraordinário mecanismo dos sistemas circulatório, respiratório e nervoso? O que sei a respeito de meu próprio corpo?A Natureza nos fala muito de Deus. Por isso, aconselha-se os doentes a manterem contato com as flores e as plantas.

A natureza espiritual é uma força poderosa que encaminha para o bem, a saúde, a cura, a vida. Quem precisa de força, saúde, cura? Não são, por acaso, os doentes, os fracos, os cansados? Sob o poder dessa força, a cura prosperará. Sem dúvida, o amor explica e define o que é natureza espiritual – a única coisa de eterno que podemos “carregar”, pois o amor nunca morre. É a centelha do próprio ESPIRITO SANTO em nós, o segredo da vida eterna.

Fonte: www.cantoverde.org

No Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*


5 + 3 =

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>